Por que ser uma Cidade Digital » Artigos

Cathy Horton
Banda larga e empreendedorismo como fundamento do estímulo econômico

Quão claro é o papel da banda larga e do acesso sem fio em criar e atrair empregos e turismo para os gestores municipais e prefeitos? O ambiente de desenvolvimento econômico de hoje demanda foco em empreendedorismo. Isso não deveria ser uma surpresa, considerando o clima econômico global que está se modificando rumo a um negócio baseado em informação.

 
Leonardo Mendes
Infovia Municipal: a nova casa da Internet

A Infovia Municipal “é a casa própria da Internet”. A união do acesso à Internet com o acesso aberto e universal à Infovia Municipal gera um ambiente livre de amarras e altamente rico para a construção e difusão de conhecimento social. É a liberdade para a Internet, é a liberdade para a sociedade. Com as Infovias, a chamada “última milha” deixa de pertencer à operadora e passa a pertencer ao usuário.

 
Cathy Horton
Fibra ótica ou wireless: qual o melhor custo-benefício?

A fibra ótica para casa (FttH, na sigla em inglês) é uma fabulosa solução de banda larga. No mundo perfeito, todos deveriam adotá-la. Infelizmente, porém, é cara e leva tempo para ser instalada. A rede sem fio pode ser desenhada e desenvolvida para qualquer tipo de largura de banda. Melhor performance é igual a mais dinheiro, então o custo é sempre um ponto a ser considerado no estudo de viabilidade.

 
Luiz Fernando Kasprik
Desmistificando as Cidades Digitais

O conceito de Cidades Digitais vem acompanhado basicamente da intenção de se incluir digitalmente um número grande de pessoas, até então sem acesso à grande rede de computadores. Sua adoção é irreversível e seus efeitos no Brasil ainda demorarão algum tempo, mas certamente serão sentidos em lugares longínquos, em meio aos mais de 5.500 municípios brasileiros, e diminuirão os índices de exclusão digital de pessoas, entidades públicas e privadas.

 
Frankin Dias Coelho
Estados digitais e inteligentes
A visão de municípios digitais implica processo de reorganização territorial que permite ao Estado avançar em sua real missão de promover políticas regionais de integração, estruturando de forma ágil e transparente serviços de saúde e educação, e disseminando a história e a cultura locais. Mais que um programa de infra-estrutura, deve ser um processo de mobilização política, econômica e social.
 
« <   1   2   3   4   5   [6]   7   8   > »

«Voltar



Apoio: