Mercado » Setor Público

Uso de radiofrequencia
Edital de licitação de 3,5 GHz vai a consulta pública

O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu submeter a consulta pública a proposta de edital de licitação para uso de segmentos de radiofrequências na subfaixa de 3.400 MHz a 3.600 MHz – conhecida por 3,5 GHz. A proposta prevê compromisso com obrigações de atendimento em municípios a partir de 100 mil habitantes e entre 30 mil e 100 mil habitantes.

 
Governo eletrônico
Serpro quer oferecer novos serviços para prefeituras

O Serpro começará no segundo semestre a construção, no Rio de Janeiro, de novo centro de dados baseado em computação em nuvem, segundo anunciou seu diretor-presidente, Marcos Mazoni, no último dia da Rio Wireless International Conference. Um dos objetivos do novo centro de dados é dar suporte a soluções para Cidades Digitais, como plataformas de governo eletrônico.

 
Decisão da Anatel
Operadoras não poderão cobrar SMS para serviços de emergência

Nem os usuários nem os órgãos de governo precisam remunerar as operadoras de telecomunicações pelo uso de mensagens de texto de celular como canal de comunicação com os serviços públicos de emergência. A decisão está na Resolução n.º 564, de 20 de abril de 2011, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), publicada na terça-feira, dia 26, no Diário Oficial da União. 

 
Mudança de postura?
Presidente Dilma defende investimentos de R$ 1 bilhão ao ano em redes

Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a Telebrás vai ter que entrar forte na construção de fibras, e a presidente está disposta a investir para isso. Serão recursos da ordem de R$ 1 bilhão por ano apenas nos investimentos públicos até 2014. Se o governo mantiver essa disposição, indica mudança na postura que o Minicom e a Anatel vêm adotando nas negociações com as teles. 

 
Reviravolta
PNBL pode ser tocado por teles; governo diz ser possível banda larga de até R$ 15

Em audiência na Câmara dos Deputados, o ministro das Comunicações abriu a possibilidade de as empresas de telecomunicações universalizarem o acesso à internet em alta velocidade no lugar da Telebrás. Para facilitar o processo, disse estudar a viabilidade de instalar fibra óptica em todos os projetos de infraestrutura que venham a sair do papel. Isso, aliado à isenção de impostos, possibilitaria a oferta de banda larga por até R$ 15.

 
« <   1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   [99]   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150   151   152   153   154   155   156   157   158   159   160   161   162   163   164   165   166   167   168   169   170   171   172   173   174   175   > »

«Voltar



Apoio: