Mercado » Setor Público

Primeiro grande projeto
Nuvem do Serpro redireciona recursos de TI nos municípios

Além do ganho de escala com os equipamentos, o serviço em nuvem para as Cidades Digitais deve liberar os profissionais locais de tecnologia para se dedicarem à atividade-fim das prefeituras, como foco nas aplicações e serviços, na avaliação de Corinto Meffe, assessor da diretoria do Serpro. “Nosso trabalho (de TI) é muito voltado a resolver emergências (reparar, manter e prover estrutura). Agora a área de TI pode discutir mais os projetos com os gestores dos serviços”, espera.  Corinto Meffe detalhou as premissas e a condução do primeiro grande projeto de computação em nuvem do governo no seminário Cidades Inteligentes, que reuniu, na semana passada, cerca de 200 gestores municipais de TI e telecomunicações, representantes do Serpro, Anatel, e da prefeitura de São Paulo, cidade onde ocorreu o encontro. 

 
Em tempo real
Rio passa a ter fiscalização eletrônica do serviço de ônibus

A prefeitura do Rio de Janeiro passa a controlar eletronicamente o serviço de ônibus da cidade, monitorando em tempo real – 24 horas por dia, sete dias por semana – a frota, frequência e itinerário dos coletivos urbanos. Agentes da Secretaria Municipal de Transportes terão à disposição 560 câmeras da prefeitura instaladas por toda a cidade.  Segundo a prefeitura, o sistema apoiará decisões de planejamento e de fiscalização. 

 
Lançamento em setembro
Primeiro ambiente em nuvem do governo será para Cidades Digitais

A partir de 1º de setembro, entra em funcionamento a primeira nuvem do governo. Desenvolvido pelo Serpro, o ambiente vai abrigar, de início, sistemas para o programa “Cidades Digitais”. São soluções de educação, atendimento médico hospitalar, gestão e comunicações para cerca de 200 municípios brasileiros. O anúncio foi feito pelo diretor-presidente do Serpro, Marcos Mazoni.  

 
Menos riscos técnicos e burocráticos
Regulação do Prontuário Eletrônico traz certificação digital à Saúde

Mais do que eliminar a impressão e circulação de milhares de folhas de papel, a integração do Certificado Digital ao Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) racionaliza o fluxo de autorizações de exames, medicações e outros procedimentos assistenciais, com enorme redução de riscos técnicos e burocráticos. O avanço foi possível a partir de resolução do Conselho Federal da Medicina (CFM) que normatiza a digitalização dos processos médicos e hospitalares.

 
Aplicativos para dispositivos móveis
Rio Ideias divulga vencedores de concurso

No início de agosto, a secretaria municipal de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro divulgou as 30 sugestões selecionadas em 15 categorias do concurso Rio Ideias, que filtra propostas que podem ser transformadas em aplicativos para dispositivos móveis, como celulares e tablets, por empresas de tecnologia da informação e programadores. Os cidadãos enviaram 1.368 ideias.

 
« <   1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   [37]   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150   151   152   153   154   155   156   157   158   159   160   161   162   163   164   165   166   167   168   169   170   171   172   173   174   175   > »

«Voltar



Apoio: