Mercado » Setor Público

Empresa brasileira
Padtec vence pregão de equipamentos para a Telebrás

A brasileira Padtec foi a única empresa habilitada pela Telebrás na disputa pelo fornecimento dos equipamentos que vão ”iluminar” as fibras ópticas relativas ao Plano Nacional de Banda Larga. Foram desclassificadas a ZTE, Huawei e Ericsson, sob o argumento de que “somente a Padtec atendeu os requisitos contidos no edital, no que tange ao desenvolvimento de tecnologia no Brasil e Processo Produtivo Básico”.

 
Conexões terrestres e via satélite
Programa de inclusão digital ganha 1,4 mil novas conexões à internet

Dois aditivos aos contratos existentes irão garantir a ampliação em 1.460 pontos das conexões à internet – além dos 11,9 mil pontos previstos originalmente. O primeiro objetivo era ampliar a cobertura em 3 mil pontos, mas os satélites utilizados no programa estão no limite da capacidade. Dos 1.460 novos pontos, 910 se referem a conexões via satélite, enquanto os outros 550 são relativos a conexões terrestres.

 
Endereços urbanos e rurais
Ministério das Comunicações começa a discutir novo edital para conectar telecentros

O Ministério das Comunicações terá de abrir um processo de licitação para garantir conexões à internet para bibliotecas públicas e novos telecentros. A expectativa é de que um termo de referência comece a ser discutido ainda este ano, tendo em vista a contratação de aproximadamente 8,6 mil conexões. O Ministério tem mapeados cerca de 7,5 mil endereços urbanos e outros 1,1 mil rurais que precisam dos links.

 
Teste em 2011
PNBL: começa a definição dos aplicativos para a oferta de serviços

Ao longo desse mês de novembro, os responsáveis pelo Centro de Inovação e Computação em Nuvem, formado pelo Serpro, Dataprev, Telebrás, com suporte do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC), vão ouvir os prefeitos das 100 cidades escolhidas para a primeira fase do Plano Nacional de Banda Larga. Eles vão escolher os dois aplicativos que vão dar a largada na proposta de oferta de serviços por demanda no Governo. A ideia é colocar um teste em prática já no começo de 2011.

 
Capilaridade em quase 58% dos municípios
Paraná sai na frente e é exemplo para Plano Nacional de Banda Larga

Quem quiser ter uma ideia do que deve se tornar o Plano Nacional de Banda Larga pode olhar para o Paraná. Lá, a Copel Telecomunicações, empresa criada pela empresa estadual de energia, já começou a vender acesso no atacado a provedores de acesso à internet, em moldes muito semelhantes ao que a Telebrás pretende fazer em âmbito nacional. A capilaridade já está em 230 dos 399 municípios do estado.

 
« <   1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   [114]   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150   151   152   153   154   155   156   157   158   159   160   161   162   163   164   165   166   167   168   169   170   171   172   173   174   175   > »

«Voltar



Apoio: