Mercado » Setor Público

Racionalização
Minicom: atualizações tecnológicas para reduzir custos

A adoção de um sistema eletrônico de fluxo de documentos, a eliminação de processos ineficientes e a atualização das plataformas de telecomunicações devem eliminar um desperdício anual de R$ 857 mil na operação do Ministério das Comunicações, conforme estimativa de Genildo Lins, secretário-executivo. Apenas com a gestão de impressão, já se conseguiu uma economia de mais de R$ 195 mil.

 
Negociações e preços
Aluguel de postes atrasa Cidades Digitais em até 10 meses

Problema recorrente entre as teles e as concessionárias de energia, o aluguel de postes para fixação de cabos é a maior dor de cabeça do programa de implantação de Cidades Digitais do Ministério das Comunicações. Além de preços considerados muito altos, as negociações, com raras exceções, chegam a levar mais de um ano para serem concluídas.

 
Concurso de aplicativos e jogos
MiniCom divulga projetos candidatos ao INOVApps

O Ministério das Comunicações divulgou a lista definitiva de candidatos habilitados no concurso INOVApps, que visa a fomentar o desenvolvimento de aplicativos e jogos sérios para dispositivos móveis e TVs inteligentes. Os projetos vão passar agora pela análise e seleção que vão escolher as 50 iniciativas a serem premiadas. Até o dia 28, o MiniCom deve publicar a lista preliminar dos classificados. 

 
Ampliação do atendimento
Prodest vai expandir capacidade de seu data center

O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest) investiu R$ 2,3 milhões na aquisição de novos computadores. O objetivo é aumentar a capacidade de atendimento do data center do estado, localizado na sede da autarquia, em Vitória. Com essa compra, uma das metas é ampliar o número de órgãos atendidos pelo Sistema Integrado de Gestão e Recursos Humanos.

 
Fórum Sul-americano de Líderes de Governo
Provedores públicos de TI mantêm recursos comuns para diferentes serviços

A contratação proativa de recursos tecnológicos comuns e a construção de serviços úteis e acessíveis a múltiplos processos e aplicações definem a produtividade dos provedores públicos de serviços de TI. “Se focarmos em cada demanda, vamos sempre correr atrás. A agilidade necessária só é possível se nos organizamos de forma modular e estrutural”, diz Rodrigo Assumpção, presidente da Dataprev. “Hoje, temos um procedimento único de coleta de impressões digitais. Teremos uma só base de dados atendendo os sistemas de gestão de RG, CNH e outras aplicações que precisem do dado biométrico”, informa Célio Bozola, diretor-presidente da Prodesp. Os executivos foram palestrantes do Fórum Sul-americano de Líderes de Governo, promovido em Brasília pela Ação Informática.

 
« <   1   2   3   4   5   6   7   8   9   [10]   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150   151   152   153   154   155   156   157   158   159   160   161   162   163   164   165   166   167   168   169   170   171   172   173   174   175   > »

«Voltar



Apoio: