Mercado » Dados e pesquisas

Poder público estadual
Falta serviço aos sites brasileiros de governo eletrônico, diz pesquisa

Os portais de governo eletrônico do poder público estadual oferecem informações úteis aos cidadãos, mas a oferta de serviços deixa a desejar. Esta é uma das conclusões de tese de doutorado defendida recentemente na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (Fearp/USP) pela analista de sistemas Ieda Martins. A pesquisadora se propôs a criar um modelo de avaliação de sites governamentais a partir do ponto de vista do usuário e não apenas com base em aspectos técnicos. Serviram de modelo os portais dos programas "Poupa Tempo", do governo de São Paulo, Uai, de Minas Gerais, E-Paraná, o gaúcho Tudo Fácil e o catarinense Site do Estado. A escolha dos cinco se deve ao tamanho das páginas em termos de bytes.

 
Na 72ª posição
Brasil é mediano em comparativo global de inclusão digital

Assim como ocorre com renda per capita e desigualdade, o Brasil fica muito próximo à média global em acesso às Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). Conforme cálculos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Fundação Telefônica/Vivo, com base em dados do Censo 2010 do IBGE) e do Instituto Gallup, o Brasil ocupa a 72ª posição no Índice Integrado de Telefonia, Internet e Celular (Itic) de Inclusão Digital, em um ranking de 156 países. O estudo indica que 51,25% da população brasileira têm acesso ao computador, à internet, ao celular e ao telefone fixo. A média mundial de acesso à conectividade é 49,1%.

 
Anatel
Brasil chega a 256,13 milhões de linhas móveis ativas

O Brasil fechou junho com 256,13 milhões de linhas ativas na telefonia móvel e teledensidade de 130,44 acessos por 100 habitantes, revelam dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Foram contabilizadas 1,18 milhão de novas habilitações, o que representa um crescimento de 0,46% em relação a maio. Os terminais 3G (banda larga móvel) totalizaram 48,89 milhões de acessos.

 
TIC Educação 2011
Informática nas escolas ainda é segregada das atividades nas salas de aula

Embora a maioria das escolas já conte com algum computador para os alunos, em 86% das instituições públicas esse material fica restrito ao laboratório de informática. Na rotina dos professores, 24% usam recursos de TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação) em aulas expositivas e 16% para interpretação de texto, enquanto entre os alunos 82% usam a Internet para leitura e pesquisa. A disponibilidade de computadores nas salas de aula fica em 4% das escolas da rede pública e chegam a 21% nas escolas privadas. Esses são alguns dados da pesquisa TIC Educação 2011, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

 
Simplicidade e praticidade
Engenheiro publica livro sobre telefonia móvel

O engenheiro Carlos Malab é autor do livro “Telefonia Móvel de forma simples e prática”. Segundo o autor, “o profissional ou candidato a trabalhar com redes móveis encontrará no livro uma visão atualizada das tecnologias em uso e uma explanação objetiva e clara com o objetivo de alcançar-se o entendimento essencial de como o sistema comunicação móvel funciona e é projetado.”

 
« <   1   2   3   4   5   6   7   8   9   [10]   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   > »

«Voltar



Apoio: