Como construir uma Cidade Digital » Gestão


Governo cria padronização para sites de órgãos federais

Visando qualificar o desenvolvimento de sites do Governo Federal, o Departamento de Governo Eletrônico (DGE) elaborou o Padrões Brasil e-GOV, documento com recomendações sobre acessibilidade, redação, codificação, desenvolvimento, manutenção, arquitetura de informação e desenho de sites e portais. Tais recomendações, que facilitam a vida do cidadão e também a dos próprios governos, podem ser adotadas opcional e livremente por Estados e municípios.

 

Projetos de Estados digitais têm diferentes estratégias

O cenário nacional de conectividade não pára de se expandir, e são variados os meios de acesso à internet. Este contexto só faz incrementar os projetos de Estados Digitais já existentes e, ao mesmo tempo, estimular a criação de novos. O grande nó dos Estados Digitais é montar estratégias e modelos de negócios que atendam a todos, integrem as diferentes necessidades e expectativas e, além de tudo, garantam a tão desejada sustentabilidade. Estados como Bahia, Ceará, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul já apresentam iniciativas nesse sentido, e cada uma delas segue um caminho próprio.

 

Unicamp ajuda as cidades a construir infovias municipais

O Laboratório de Redes e Comunicação da Universidade Estadual de Campinas (LaRCom/Unicamp) começou, em 1999, a desenhar redes metropolitanas que deram origem às infovias municipais. Hoje, possui parcerias com diversas cidades, como Campinas, Guará, Pedreira, Salto, Santos e São José do Rio Preto, que abrangem projetos de pesquisa e inovação tecnológica não somente na área das infovias, como também em sistemas de e-gov, tecnologias para educação e telefonia IP.

 

Como avaliar serviços de e-gov?

Para ajudar na tarefa de medir a eficácia e adequação dos serviços e-gov, o Departamento do Governo Eletrônico (DGE), do governo federal, lançou os Indicadores e Métricas para Avaliação de e-Serviços. Como define o próprio documento, "trata-se de um conjunto de indicadores focados na avaliação de uma maior ou menor conveniência para o cidadão dos serviços prestados por meios eletrônicos."

 

Planejamento é a fórmula para a sustentabilidade
Pesquisar bastante antes de iniciar o projeto para que ele seja o mais adequado possível às necessidades do município, prever fontes de financiamento na fase que antecede a implementação e envolver o maior número de cidadãos no desenvolvimento das atividades.  De acordo com especialistas, são esses os principais pontos que podem garantir a sustentabilidade de um programa de Cidade Digital. Não há uma fórmula secreta para a sustentabilidade de um projeto que não seja planejamento e acompanhamento constante dos resultados.
 
« <   1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   [14]   15   > »

«Voltar



Apoio: