Mercado » Iniciativa privada » Microsoft oferece software na nuvem para o governo do Paraná

Microsoft oferece software na nuvem para o governo do Paraná

 

O governador do Paraná, Beto Richa, e o presidente da Microsoft Brasil, Michel Levy, assinaram nesta terça-feira, 09/04, durante o Fórum de Líderes Governamentais, que acontece no Rio de Janeiro, um acordo pelo qual a empresa disponibiliza licenças do Office 365 gratuitamente para as 2.160 escolas do estado. O serviço só será possível porque as escolas estão conectadas por uma rede própria de fibra óptica.

O acordo, que é o segundo nos moldes fechado pela Microsoft no Brasil – o primeiro foi com o governo de São Paulo – também envolve a distribuição de software gratuito para os professores. Os alunos que tiverem computador e banda larga em suas casas também poderão usar o Office 365.

"O acerto com o governo do Paraná é uma prova que governo e iniciativa privada podem trabalhar em sintonia, principalmente, para fomentar a formação de mão de obra qualificada jovem. Esse é o melhor uso de TIC que se pode ter", detalhou Michel Levy. 

Um diferencial do estado do Paraná é a rede própria de fibra óptica, que interliga os órgãos públicos e as escolas. "Sem banda larga, não há como ter TI. Com a fibra óptica, estamos levando o wi-Fi também", destacou o governador do Paraná, Beto Richa. 

Na área de pesquisa e empreendedorismo, a Microsoft também se compromete a apoiar startups do estado. E um dos pilares desse apoio é o fomento ao desenvolvimento de aplicativos usando a computação na nuvem. "Não há como ter inovação sem o uso da nuvem. Ela permeia a possibilidade de compartilhar informações, desenvolvimento",  disse Levy.

Acordos semelhantes estão sendo negociados como outros estados, entre eles, o Rio de Janeiro. "Estamos abertos, mas uma parceria público-privada depende de sintonia entre as partes e, especialmente, compromisso para o cumprimento de todas as etapas programadas", completou o presidente da Microsoft Brasil.

 

Data: 10 de abril de 2013
Autor: Convergência Digital

«Voltar



Apoio: