Por que ser uma Cidade Digital » Novos projetos » Manaus criará centro de controle

Manaus criará centro de controle

Iniciativa faz parte de projeto de capital para se tornar uma smart city

No fim de março, a prefeitura de Manaus firmou um acordo de cooperação técnica com a Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) para criar um centro de controle operacional, cujo objetivo é monitorar, em tempo real, as condições de trânsito, clima e da infraestrutura da cidade. 

A ideia é criar uma “situation room” para acompanhar o que acontece na cidade e tomar decisões rápidas de acordo com os fatos. Um exemplo é o centro de controle de operações da prefeitura do Rio de Janeiro.

O centro deve funcionar no prédio da administração do Complexo Turístico Ponta Negra. As secretarias municipais em breve começarão a informar dados para embasar o funcionamento da novidade. Além disso, serão instalados equipamentos para gerar informações em tempo real. O projeto prevê, por exemplo, novos pluviômetros e a integração dos já em funcionamento para gerar alertar mais precisos de temporais.

Outro recurso será o acompanhamento do deslocamento de ônibus, afirmou a diretora-presidente da Fucapi, Isa Assef, durante assinatura do acordo. “Isso é um grande benefício para a nossa cidade e para a população, que mesmo estando em uma parada de ônibus vai poder ter acesso aos dados e verificar se ocorreu algum tipo de problema em determinada linha do transporte público. Já temos tudo pronto e a equipe está preparada para tudo isso, agora e só trabalhar”, declarou.

“É Manaus entrando na área da tecnologia”, reforçou o prefeito Arthur Virgílio Neto, que, entretanto, não divulgou o custo do projeto. 

A criação do centro de controle faz parte da iniciativa da prefeitura de modernizar a administração pública da cidade. No início do ano, a Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef) começou a tirar do papel um pacote de modernização que inclui a digitalização de processos. Segundo a Semef, 46 mil rotinas foram informatizadas.

O projeto já diminuiu, segundo a prefeitura, o tempo de espera de obtenção de licenças municipais. O pacote inclui um aplicativo para os contribuintes acompanharem a emissão e o pagamento de tributos e tirarem dúvidas relativas a impostos. Um chat também foi disponibilizado na página da secretaria.

Além disso, espera-se que o sistema de compras implantando recentemente, chamado “Compra Manaus”, reduza em 37% o montante de compras do poder público. A economia está estimada em R$ 100 milhões por ano.

Há ainda planos de construir uma rede de fibra óptica para interligar órgãos públicos, que seriam completamente informatizados até o fim de 2016. “Com isso, será possível, por exemplo, adotar o prontuário médico eletrônico, onde em qualquer posto de saúde o paciente terá o registro eletrônico de seus medicamentos prescritos”, explicou o secretário da Semef, Ulysses Tapajós.


Data: 24 de abril de 2015
Autor: Marcelo Medeiros, com informações da prefeitura de Manaus

«Voltar



Apoio: