Confederação Nacional de Municípios alega que gestores municipais enfrentam dificuldades nessa questão
CNM pede nova prorrogação à Aneel para prefeituras assumirem iluminação pública

Uma semana após o final do prazo para que as prefeituras assumissem os ativos de iluminação pública, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) solicitou à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no dia 6 de janeiro, mais uma prorrogação. Até 2 de dezembro, 30 dias antes da data limite, 32,5% dos municípios não tinham cumprido a determinação. Nos três meses anteriores ao encerramento do prazo, a Aneel publicou advertências adiantando a impossibilidade de postergação. Em entrevista à Agência Brasil, Paulo Ziulkoski, presidente da CNM, destacou as dificuldades enfrentadas pelos gestores municipais, como responsabilidade pela implantação, expansão, instalações e manutenção da rede de energia. A prefeitura de São Paulo, que desde 2000 contrata diretamente todos os seus prestadores de serviço para ampliação e manutenção de seu sistema de iluminação pública, faz uma avaliação positiva da questão. De acordo com a Secretaria Municipal de Serviços, isto “possibilita uma logística mais eficiente de manutenção e reparo do parque de iluminação.”

Pesquisa internacional aponta pouco uso de computadores e internet nas escolas brasileiras
Falta tecnologia em sala, dizem professores

As escolas brasileiras carecem de recursos tecnológicos, e isto prejudica a qualidade do ensino. A opinião é de professores de escolas de nível fundamental de todo o país, que participaram de uma pesquisa da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), realizada em 34 países, e divulgada no início de janeiro no Brasil. A Pesquisa Internacional Sobre Ensino e Aprendizagem (Talis, em inglês) entrevistou 14.291 professores dos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e cerca de mil diretores escolares de todos os estados, além do Distrito Federal, ao longo de 2013. “A Talis nos permite comparação internacional, o que é essencial no avanço científico", explica o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Chico Soares. O Inep foi responsável pela condução da Talis no Brasil.

 

Por que ser uma Cidade Digital

 

Novos projetos

Roteiro de compras

 

Como construir uma Cidade Digital

Mercado

 

Mercado

 

Piso com células fotovoltaicas coleta energia do sol e transforma em eletricidade
Holanda testa “via elétrica”

Um consórcio de empresas holandesas, chamado SolaRoad, está desenvolvendo uma ideia com grande potencial para resolver problemas energéticos - um piso que produz eletricidade. A futurística ideia já está em teste na pequena cidade de Krommenie, no norte do país, onde 100 metros de asfalto de uma ciclovia receberam painéis fotovoltaicos que geram energia elétrica para a iluminação pública, residências e até bicicletas motorizadas. As companhias acreditam que cada metro quadrado da nova tecnologia seja capaz de produzir 50 kilowatts-hora por ano na Holanda. Em países mais ensolarados, como o Brasil, o potencial é maior. A verdadeira capacidade, no entanto, só será conhecida daqui a três anos. Até novembro de 2017, pesquisadores testarão os painéis para conhecer sua resistência a condições reais de uso e o impacto da novidade sobre os moradores da região. A aderência de pneus ao novo piso, por exemplo, ainda é uma questão a ser trabalhada.

Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas Brasileiras
Atlas mapeia desigualdades em regiões metropolitanas

Resultado de uma colaboração entre Ipea, PNUD e Fundação João Pinheiro, foi disponibilizado recentemente o Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas Brasileiras, uma publicação, de 126 páginas, que reúne indicadores de renda, longevidade e educação das 16 Regiões Metropolitanas. O estudo dimensiona e compara cronologicamente a qualidade de vida nas Unidades de Desenvolvimento Humano (UDHs), conceito similar ao de “bairro”. A pesquisa constata disparidades de renda de até 3.500% no mesmo município, além de outros mapeamentos intra-regionais. A publicação do Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas Brasileiras é um desdobramento da iniciativa do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, um site que permite pesquisas sobre IDH em 5.565 municípios. O Atlas traz, além do IDH, mais de 200 indicadores de demografia, educação, renda, trabalho, habitação e vulnerabilidade, com dados extraídos dos Censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010.



Apoio: