Curso é pago, dura 18 meses e será feito online e presencialmente
Universidade de Columbia oferece pós-graduação em gestão pública para brasileiros

A Universidade de Columbia, dos EUA, está oferecendo para brasileiros um curso de mestrado executivo em gestão pública. A primeira turma começará em 2015 e terá aulas ao longo de 18 meses, tanto de forma online como presencial, no campus da instituição, em Nova Iorque, e em sua representação, no Rio de Janeiro. O custo da pós-graduação é de US$ 68 mil. O valor inclui passagem para os EUA e estadia durante dois meses na universidade. As inscrições para o processo seletivo podem ser feitas até 30 de novembro, pela internet, no site da universidade. Os 30 selecionados serão divulgados em 15 de dezembro. Haverá bolsas de estudos, mas a quantidade e os critérios de seleção não foram divulgados.


Desenvolvimento de infraestrutura de internet em banda larga e tecnologia de serviços
Comissão Europeia lança guia de investimento em banda larga

Preocupada em atingir as metas de infraestrutura acordadas pelos países-membros, a Comissão Europeia publicou recentemente um guia que ajuda administradores públicos a desenvolver planos de investimento em banda larga. O documento, disponível para download gratuito, pode servir também a brasileiros interessados no tema. A meta da União Europeia é que até 2020 todas as cidades da região possam se conectar à internet com ao menos 30 Mbps de velocidade. A ideia é que pelo menos metade dessas conexões sejam feitas a mais de 100 Mbps. Os custos para tanto estão estimados em 250 bilhões de euros. Parte deste montante pode ser coberta por fundos europeus para o desenvolvimento.

 

Experiências de sucesso

 

Como construir uma Cidade Digital

Como construir uma Cidade Digital

 

Novos projetos

Mercado

 

Novos projetos

 

Foco em saúde, educação e gestão municipal
Telefônica testa gestão de estrutura de Cidade Digital em Águas de São Pedro

Após implementar aplicações de Saúde e ter iniciado a entrega de serviços em Educação, a Telefônica Vivo já incluiu a implantação de serviços municipais inteligentes, como iluminação racional, localizador de vagas para estacionamento e sistemas de videomonitoramento. A iniciativa faz parte do projeto Cidade 100% Digital, um piloto em Águas de São Pedro (SP), onde a operadora e a prefeitura experimentam aplicações de interesse público sobre uma infraestrutura de alta capacidade, com links de fibra e 4G que oferecem banda de até 25 Mbps. Anunciado no final do ano passado, o projeto em Águas de São Pedro, de 3,8 mil habitantes, envolve investimentos da Telefônica Vivo, de R$ 2 milhões, e de parceiros como a Ericsson, que provê o novo sistema de iluminação pública, e a Huawei, que fornece o sistema de segurança. “Elegemos três focos: saúde, educação e gestão municipal”, explica Kátia Galvane, coordenadora de projetos de eGov da operadora.

Fórum Sul-americano de Líderes de Governo
Provedores públicos de TI mantêm recursos comuns para diferentes serviços

A contratação proativa de recursos tecnológicos comuns e a construção de serviços úteis e acessíveis a múltiplos processos e aplicações definem a produtividade dos provedores públicos de serviços de TI. “Se focarmos em cada demanda, vamos sempre correr atrás. A agilidade necessária só é possível se nos organizamos de forma modular e estrutural”, diz Rodrigo Assumpção, presidente da Dataprev. “Hoje, temos um procedimento único de coleta de impressões digitais. Teremos uma só base de dados atendendo os sistemas de gestão de RG, CNH e outras aplicações que precisem do dado biométrico”, informa Célio Bozola, diretor-presidente da Prodesp. Os executivos foram palestrantes do Fórum Sul-americano de Líderes de Governo, promovido em Brasília pela Ação Informática.



Apoio: